Vendas on-line no Brasil podem chegar a R$ 150 bilhões

 

É. Quando a coisa aperta, sempre criamos alternativas para superar as dificuldades. As empresas também. Assim, muitas já intensificam as vendas pela internet (mais cômodas, preços menores e muitas ofertas).

 

Os números ainda não são oficiais, mas o cenário é positivo. No E-commerce, de acordo com a Ebit (empresa de pesquisa de mercado), os pedidos somaram R$ 7,7 bilhões entre 15/11 e 24/12, fazendo as vendas de Natal subirem 3,8%, em comparação com 2015. Veja:

> Expectativa de vendas online para 2016: R$ 150 bilhões (+ 24%);
> Saúde e beleza (31%);
> Gêneros alimentícios (31%);
> Artigos domésticos (27%);
> Lazer, hobbies e atividades ao ar livre (27%);
> Eletrônicos de consumo (17%).
(Fonte: site revistaw.com.br)

 

> Vendas dobrarão até 2021 (R$ 85 bilhões);
> Crescimento médio anual de 12,4%;
> Vendas em 2016 de R$ 47,1 bilhões (crescimento de 8,4%);
> Vendas em 2017: Estimativa de R$ 51,8 bilhões e crescimento de 9.8%.
(Fonte: Folha de SP, estudo da Forrester Research para o Google)

> Faturamento on-line no 1º trimestre 2016: R$ 9,75 bilhões;
> Faturamento no 1º semestre 2016: R$ 19,6 bilhões (+ 5,2% em relação a 2015);
> Dia das Mães: R$ 1,62 bilhão (+ 8%);
> Dia dos Namorados: R$ 1,65 bilhão (+ 16%);
> Dia dos Pais: R$ 1,76 bilhão (+ 12%).
(Fonte: site Profissional de E-Commerce)

> Entre as 50 maiores empresas de vendas pela internet no País, só as 10 primeiras somaram R$ 25,4 bilhões em vendas.

 

 

 
Veja o ranking de marcas conhecidas em 2015 (ainda não saiu 2016):

1) B2W Digital (Americanas.com e outras) – R$ 10,5 bilhões;
3) Magazine Luiza-R$ 2,05 bilhões;
5)Netshoes – R$ 2 bilhões;
6) Máquina de Vendas (Ricardo Eletro, Insinuante, Citylar, Eletroshopping)- R$ 1,58 bilhão;
12) Saraiva-R$ 569 milhões
13)Walmart (bompreço) – R$ 516 milhões;
19) Lojas Renner-R$ 168,9 milhões;
27) Boticário-R$ 79,7 milhões;
29) Arezzo-R$ 68,7 milhões;
30) Marisa – R$ 62,08 milhões.

(Fonte: Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo)